Cerveja, vinho e espirituosas entregues à tua porta.
Batuta Tinto 2016

Batuta Tinto 2016

Região de origemDouro
CastasTinta Amarela, Touriga Franca, Tinta Roriz, Rufete, Malvasia Preta
PaísPortugal
Ano2016
ABV%12.5%
EspecialidadeApós uma cuidadosa seleção, tanto na vinha como na vinícola, a fermentação ocorreu em cubas de aço inoxidável em forma de cone e barris de madeira, com maceração por cerca de 60 dias. Estagiou durante 22 meses em barricas de carvalho francês, com 25% de carvalho novo, onde ocorreu a fermentação malolática.
ProdutorNiepoort
Nota de provaCor muito intensa e vívida. O aroma mostra grande complexidade, com aromas de ameixas e frutas vermelhas, notas apimentadas de pimenta preta e verde e notas elegantes dos arbustos mediterrâneos locais. Caráter mineral forte e aromas de carne defumada. Na boca é muito elegante, com grande frescura e estrutura firme com taninos aveludados. É sutil com sabores intensos de frutas e acidez impressionante. Grande persistência no palato para durar muitos anos em garrafa.
AlérgenosContém Sulfitos
Food pairingMuito flexível com comida; tipo de adapta-se a diferentes pratos de carne ou peixe como tamboril.
Servir aArmazenamento Deitado a uma temperatura de 15 ° C. Servir a uma temperatura de 16 ° C a 18ºC.
EnólogoDirk Niepoort
Descrição do produto
No panorama vínico nacional não existe produtor mais consensual que a Niepoort. A longa história desta casa inicia-se em 1842 e com o primeiro Van Der Niepoort a chegar a Portugal. Começou por ser um negociante de Vinho do Porto e cedo tornou o seu negócio, num negócio próspero que iria facilitar, e muito, o trabalho das gerações vindouras. Na 5ª geração, nasce Dirk Niepoort, um personagem incontornável no mundo dos vinhos, reconhecido como uma das mais importantes personagens que trabalhou, e trabalha, em prol do vinho português. Colaborou com várias dezenas de produtores, ajudou-os a melhorarem os seus vinhos, a compreenderem as suas vinhas. Hoje em dia, Dirk Niepoort colabora em muitos outros projectos, em praticamente todas as regiões de vinho nacionais e algumas estrangeiras.
Região de origemDouro
CastasTinta Amarela, Touriga Franca, Tinta Roriz, Rufete, Malvasia Preta
PaísPortugal
Ano2016
ABV%12.5%
EspecialidadeApós uma cuidadosa seleção, tanto na vinha como na vinícola, a fermentação ocorreu em cubas de aço inoxidável em forma de cone e barris de madeira, com maceração por cerca de 60 dias. Estagiou durante 22 meses em barricas de carvalho francês, com 25% de carvalho novo, onde ocorreu a fermentação malolática.
ProdutorNiepoort
Nota de provaCor muito intensa e vívida. O aroma mostra grande complexidade, com aromas de ameixas e frutas vermelhas, notas apimentadas de pimenta preta e verde e notas elegantes dos arbustos mediterrâneos locais. Caráter mineral forte e aromas de carne defumada. Na boca é muito elegante, com grande frescura e estrutura firme com taninos aveludados. É sutil com sabores intensos de frutas e acidez impressionante. Grande persistência no palato para durar muitos anos em garrafa.
AlérgenosContém Sulfitos
Food pairingMuito flexível com comida; tipo de adapta-se a diferentes pratos de carne ou peixe como tamboril.
Servir aArmazenamento Deitado a uma temperatura de 15 ° C. Servir a uma temperatura de 16 ° C a 18ºC.
EnólogoDirk Niepoort
Descrição do produto
No panorama vínico nacional não existe produtor mais consensual que a Niepoort. A longa história desta casa inicia-se em 1842 e com o primeiro Van Der Niepoort a chegar a Portugal. Começou por ser um negociante de Vinho do Porto e cedo tornou o seu negócio, num negócio próspero que iria facilitar, e muito, o trabalho das gerações vindouras. Na 5ª geração, nasce Dirk Niepoort, um personagem incontornável no mundo dos vinhos, reconhecido como uma das mais importantes personagens que trabalhou, e trabalha, em prol do vinho português. Colaborou com várias dezenas de produtores, ajudou-os a melhorarem os seus vinhos, a compreenderem as suas vinhas. Hoje em dia, Dirk Niepoort colabora em muitos outros projectos, em praticamente todas as regiões de vinho nacionais e algumas estrangeiras.